Categorias: Cachorros, Notícias

Cinomose: a nesfata doença canina

Uma das doenças preveníveis mais difíceis de acompanhar é a CINOMOSE. Quando um guardião traz seu cachorro de estimação para uma consulta, ele espera que você diga o que ele tem, medique e que passado algum tempo ele fique bom.

A cinomose é uma doença exclusiva de cães, que apesar de ter sido descrita na Europa já no século IX e, presente no mundo inteiro desde o século XX não tem nenhum tratamento eficaz até o momento. A única estratégia existente é prevenir com vacina, esta sim é eficaz para evitar que o cão fique doente.

A cinomose uma vez iniciado os sinais normalmente vai provocando alterações lentas e graduais como vômito, diarreia, tosse, conjuntivite até começar a aparecer os sinais nervosos: tiques, convulsões, choro noturno… . Os chamados tiques nervosos indicam que a doença já se instalou no sistema nervoso e que o cão raramente vai sobreviver.

O problema é que, por ter altos e baixos, os animais, independente do tratamento, conseguem uma sobrevida longa: 30, 60, 90 dias mas que invariavelmente seguem para morte. É uma doença que maltrata cães e guardiões.

Estatisticamente, em estudos realizados em Indaial, sabemos que aumenta a frequência desse vírus no mês de novembro em todos os bairros, então se você não quer ver seu animal sofrendo vacine-o para CINOMOSE.

Texto de Edgar Cardoso para O Indaialense.