Categorias: Cachorros, Gatos, Notícias

Vacina Antirrábica – O INDAIALENSE

Muitas pessoas acreditam que não há mais necessidade de vacinar seus animais para prevenir a raiva. Em Indaial uma pesquisa realizada em 2014 evidenciava que em torno de 50% dos proprietários de cães, quando perguntados se tinham vacinados seus mascotes contra raiva, afirmaram que sim.

Bom, a Organização Inter-americana de Epizootias (OIE) afirma que para a sociedade poderá sentir-se protegida a surtos de raiva a população de animais vacinados deve ser superior a 70%. Devemos considerar ainda que este número (50%) já abaixo do ideal está superestimado. Quantos dos entrevistados simplesmente disseram sim por achar que esta era a resposta correta, mas na verdade não tem seus cães vacinados, já que era uma entrevista, nenhum documento foi exigido para comprovar esta afirmação.

Estamos falando de cães, é bom entender que a raiva é uma doença que afeta praticamente todos os animais de sangue quente: cães, GATOS, equinos, bovinos, ovinos, suínos e outros animais selvagens como os morcegos. Os morcegos hematófagos (aqueles que se alimentam de sangue) são os principais transmissores atuais em Santa Catarina. É importante saber que a grande maioria dos morcegos não são hematófagos.

Ano passado depois de 10 anos sem registrar casos de raiva em cães e gatos, foi registrado um novo caso de raiva em Santa Catarina. Foi de um cão na cidade de Jaborá, no meio oeste catarinense. No entanto mais de 70 focos anuais de raiva são registrado em bovinos e equinos em Santa Catarina. Ou seja, a raiva continua rondando e se descuidarmos com a vacinação de nossos animais, ela será novamente um grande problema de saúde pública.

Texto de Edgar Cardoso para O Indaialense.